Home / Destaques / Flanelinhas começam a atuar no centro de Pontes e Lacerda

Flanelinhas começam a atuar no centro de Pontes e Lacerda

Já há algum tempo diversos flanelinhas veem atuando na Praça Miguel Gajardoni, área central da cidade

Da redação

A nossa equipe de jornalismo acompanhou por alguns dias a atuação dos flanelinhas ou arrumadores de carros, como são popularmente conhecidos nas grandes capitais.

Durante o periodo que acompanhamos os trabalhos deles, percebemos que inúmeras pessoas acabaram pagando alguma quantia em dinheiro aos flanelinhas, já outras se negaram a pagar qualquer valor, fato esse gerou descontentamento ao guardador de carro.

Todo o entorno da Praça Miguel Gajardoni na manhã desta quarta-feira (11), estava tomada de veículos e a grande maioria deles estavam com um pedaço papelão no vidro frontal dos veículos.

Foto: assessoria

Um membro da nossa equipe deixou o seu veículo em frente ao shopping e foi há um estabelecimento comercial, demorou cerca de 5 minutos e logo retornou, quando voltou ele foi abordado por um flanelinha que logo veio dizendo: “Pode ser qualquer coisa, não é para beber cachaça”, questionou.

No Brasil, a profissão é aceita legalmente somente nas cidades de Belo Horizonte, São Luís e Brasília, onde o trabalho somente será remunerado mediante consentimento do motorista.

Atuar como flanelinha, de acordo com a lei brasileira, pode constituir uma contravenção – exercício ilegal de profissão – ou mesmo um crime, se associado à prática de extorsão, formação de quadrilha ou loteamento de espaço público; o profissional pode receber como pena, de 3 meses a 1 ano de prisão.

Em uma rápida pesquisa na internet, não é difícil encontrar discussões, atritos e até mesmo brigas entre os flanelinhas e os proprietários de veículos que se recusaram a dar dinheiro aos mesmos.

Curta a nossa PAGINA e fiquem ligados nas últimas NOTÍCIAS e EVENTOS!
Scroll To Top